Pdf Estratégia Concursos é Agradável?

07 May 2019 22:22
Tags

Back to list of posts

<h1>Cursos Free Com Certificado [ + Novos Web sites ] Grato!</h1>

<p>Rio - A cobran&ccedil;a de socorro financeiro ao Rio de Janeiro feita por pol&iacute;ticos e parlamentares cariocas parece ter surtido efeito. Tr&ecirc;s bilh&otilde;es pra adquirir a&ccedil;&otilde;es da Cedae, companhia de &aacute;guas e saneamento do estado. E a press&atilde;o veio por todos os lados: l&aacute; em Bras&iacute;lia, o presidente da C&acirc;mara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pediu ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, pra agilizar as pend&ecirc;ncias do estado a fim de acelerar as medidas de socorro financeira.</p>

<p>3,cinco bilh&otilde;es ao Rio. O montante ajudar&aacute; o governo fluminense a liquidar os atrasados do funcionalismo. Tr&ecirc;s bilh&otilde;es e as a&ccedil;&otilde;es que ficar&atilde;o perante posse do banco p&uacute;blico seriam revendidas ao mercado. A diferen&ccedil;a do valor pago e a ganhar seria entregue ao estado. Pra ser concretizada, a medida ainda passar&aacute; por an&aacute;lise no BNDES, com o governo do Rio e com a Cedae. O ministro Moreira Franco (Secretaria-Geral) se reunir&aacute; na segunda-feira com a c&uacute;pula do banco e o governador Luiz Fernando Pez&atilde;o (PMDB) para ajustar os dados da proposta. A venda da companhia divide cr&iacute;ticas. Hist&oacute;rico E Caracter&iacute;sticas , especialista em contas p&uacute;blicas e ex-secret&aacute;rio pra T&oacute;picos Econ&ocirc;micos do Minist&eacute;rio do Planejamento, a negocia&ccedil;&atilde;o dar&aacute; f&ocirc;lego financeiro ao estado.</p>

<p>“Acredito que com a entrada desses recursos e o al&iacute;vio fiscal, as finan&ccedil;as do Rio comecem a entrar nos trilhos”, avalia. Mas pra Bruno Sobral, economista e professor da Faculdade de Ci&ecirc;ncias Econ&ocirc;micas da Uerj, a venda da Cedae “&eacute; queima de patrim&ocirc;nio p&uacute;blico do Estado do Rio”. “O assunto nesse procedimento n&atilde;o &eacute; uma conversa setorial s&eacute;ria sobre saneamento.</p>

<p>O debate necessita de uma conversa de pol&iacute;tica setorial e marco regulat&oacute;rio bem mais s&eacute;ria”, adverte Bruno Sobral. De acordo com o economista Mauro Os&oacute;rio, professor da Institui&ccedil;&atilde;o Federal do Rio de Janeiro e presidente do Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos, “a venda da Cedae poder&aacute; ceder algum alento &agrave; economia fluminense”.</p>

<p>Ele adverte, todavia, que a compensa&ccedil;&atilde;o da queda da receita do ICMS ajudaria a retirar o estado da grave crise financeira em que se encontra. A negocia&ccedil;&atilde;o entre Cedae e BNDES poder&aacute; ser barrada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), avalia Humberto Lemos, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saneamento B&aacute;sico e Meio ambiente do Rio e Localidade (Sintsama-RJ), que representa os funcion&aacute;rios da Cedae.</p>

<p>Est&aacute; em andamento na Corte uma A&ccedil;&atilde;o Direta de Inconstitucionalidade (Adin) pra impedir que estatal de &aacute;gua e saneamento do estado seja vendida. “Temos 3 pareceres que salientam que a lei que trata da aliena&ccedil;&atilde;o das a&ccedil;&otilde;es da Cedae &eacute; inconstitucional”, afirma Lemos. Ele informa que uma A&ccedil;&atilde;o Direta de Inconstitucionalidade (Adin 5.683), est&aacute; em observa&ccedil;&atilde;o pelo ministro Lu&iacute;s Roberto Barroso, no Supremo.</p>

<ul>

<li>Dez Ley Luke</li>

<li>oito + 0 + 2 + 7 + 1 + cinco + 3 + 7 = trinta e tr&ecirc;s</li>

<li>1 - Outras exig&ecirc;ncias</li>

<li>um Livra-me Senhor, de despencar na tenta&ccedil;&atilde;o de copiar</li>

</ul>

<p>“J&aacute; conversamos com a chefe de gabinete do ministro e estamos na probabilidade de uma poss&iacute;vel liminar para suspender toda essa irregularidade”, complementa. Em meio &agrave;s indecis&otilde;es sobre o futuro da companhia, a ang&uacute;stia dos funcion&aacute;rios da Cedae se intensifica. Eles s&atilde;o empregados p&uacute;blicos (regidos pela CLT, mas com v&aacute;rias garantias constitucionais de firmeza) e temem demiss&otilde;es em massa.</p>

33119387310_321bdd2dfc_k.jpg

<p>Presidente do Sindicato da categoria (Sintsama), Humberto Lemos argumentou que h&aacute; uma “instabilidade jur&iacute;dica”. “ Pr&oacute;s E Contras Da Computa&ccedil;&atilde;o O Dia concursados celetistas de empresa de economia mista. Ingressamos no servi&ccedil;o p&uacute;blico por concurso. Se Se E Tire Tuas D�vidas se concretizar haver&aacute; necessidade de lei pra regularizar a circunst&acirc;ncia dos ativos. E como ficariam os H&aacute; Duas Op&ccedil;&otilde;es ? O especialista em Correto Administrativo e professor da PUC-Rio, Manoel Peixinho, &eacute; claro: caso haja privatiza&ccedil;&atilde;o da estatal, ou seja, se o controle acion&aacute;rio for do setor privado, os funcion&aacute;rios poder&atilde;o ser ou n&atilde;o incorporados ao quadro da (nova) empresa.</p>

<p>“Se for privatizada os funcion&aacute;rios perder&atilde;o garantias que t&ecirc;m como empregados p&uacute;blicos celetistas, como a firmeza. Hoje, a Constitui&ccedil;&atilde;o garante que empregado p&uacute;blico n&atilde;o poder&aacute; ser demitido imotivadamente. Tem que atravessar por m&eacute;todo administrativo”, explicou. Peixinho relembrou ainda o que aconteceu quando a Vale do Rio A&ccedil;ucarado foi privatizada: os funcion&aacute;rios foram incorporados ao quadro da empresa privada, contudo perderam garantias de estabilidade.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License